segunda-feira, 13 de abril de 2009

Último....


Último dia...

Último sorriso...

Último olhar...

Último beijo...

Último andar...

Último pensar...

Último desejo...

Último raio de sol...

Último sono...

Último dia de trabalho...

Último "eu te amo"...

Último passeio...

Último jantar...

Última conversa...

Último medo...

Último encontro...

Último sonho...

Última mensagem...

Último copo...

Um copo de Veneno.

4 comentários:

Lucimar Simon disse...

Nao vou comentar... desculpas...

Lucimar Simon disse...

Agora vou comentar...
Aqui a autora expressa uma situaçao de depressao profunda a ponto de ter tudo como ultimo, inclusiva a tomada de decisao para encerrar tua vida, critico denso e real, muitos encerrem sua passagem na terra dessa forma... que pena...

Belo texto Val, como sempre

Zeroglota disse...

Lindo,como triste é o drama”!
Beleza que no drama se esconde na tristeza do perder dos ficam,
e que reencontra aqui em poema!
Toda esta beleza de que falo,
subliminar é claro!
Falo como quem estar a admirar uma arte triste e ainda sim linda!
Na real,eu abomino!
Beijos!

Lucimar Simon disse...

Nao é comentario... apenas passando pra deixar um grande beijo e dizer que vc é especial e desejar um otimo feriado...
beijos,,, nao publique se nao quizer
ate